CAFÉ ARÁBICA E CONILON: DA SEMENTE A XÍCARA.

Atualizado: 5 de set. de 2020




Há uma lenda sobre a origem do café que, lá na Etiópia, na cidade de Kaffa, um pastor percebeu que suas ovelhas se comportavam de forma agitada após comer um grão vermelho. Curioso, ele decidiu experimentar o fruto e também sentiu uma maior disposição e energia no seu dia. Com isso, ele pegou esses grãos, levou aos monges, que fizeram um preparo juntamente com outros frutos e também sentiram a mesma reação. Os monges adoraram e passaram a consumir o café, principalmente porque, graças a cafeína, eles conseguiam ficar muito mais tempo acordados nas suas noites de reza.


Desde então, o café foi, literalmente, ganhando o mundo, sendo transportado para outros povos continentes. Foi entregue em forma de presente, como para os monges e até de forma clandestina, como sua chegada aqui no Brasil em 1727, trazida pelo militar Francisco de Melo Palheta, que veio em expedição, procurando evidencias de que a França estaria desobedecendo o tratado de Utrecht.


E como estamos falando de origem, escolhemos como primeira publicação do nosso blog, apresentar a você essas duas espécies de café que está muito presente na nossa rotina: o Arábica e Conilon (ou Robusta).

LAVOURA

A planta do café Arábica é mais sensível e exige um cuidado maior no seu manejo para garantir um grão com melhor qualidade. Também, requer uma altitude de 800 a 1.400 metros para ser plantada por ser uma temperatura mais amena, ajudando seu desenvolvimento. Já a planta do tipo Conilon é mais resistente e com traços mais rústicos. Ao contrário do café Arábica, a planta do tipo robusta precisa de um ambiente mais quente e úmido para seu melhor desenvolvimento, abaixo de 800 metros.


FORMATO DO GRÃO E COLHEITA

O grão do tipo Conilon é mais arredondado e sua colheita é feita de forma não seletiva, ou seja, há uma mistura de grãos maduros e verdes, cascas, gravetos e outros grãos com imperfeições ou defeitos, enquanto as do tipo arábica tem uma colheita mais seletiva e, geralmente, de forma manual. Seu grão tem um formato mais oval.

CAFEÍNA E AÇUCAR

O nível de cafeína do café Arábica varia entre 0,8 e 1,4% e tem de 6-9% de teor de açúcar. Já a do tipo Conilon tem uma variação de 1,7-4% de cafeína e 3-7% de açúcar.

SABOR E AROMA

O sabor desses dois tipos de café é bem distinto. O do tipo Arábica é mais doce e tem uma acidez mais acentuada. Seu aroma também é mais suave em relação ao Conilon, que é mais forte e constante, contendo um sabor mais amargo, marcante e com o corpo mais intenso.



E ai, gostou de conhecer mais do Arábida e Conilon? Quer continuar a leitura e saber sobre as variedades do café arábica? Clique no link abaixo e confira! :)


CONFIRA AS VARIEDADES DE CAFÉ ARÁBICA



9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo